O berço das startups

Na opinião de Juliano Tubino, keynote do Encontro Cionet, elas surgem de investimentos para inovações sustentados por tecnologia

Para Juliano Tubino, da Accenture Digital e keynote do Encontro Cionet do próximo dia 10, em São Paulo, estamos vivendo uma era de abundância de tecnologia, com mudança nos hábitos dos consumidores que agora estão mais empoderados com a abundância de recursos e investimentos voltados à inovações sustentadas por tecnologia.  Tubino acredita que toda essa transformação é o berço do surgimento das startups, empresas novas com a velocidade comum àquelas que não possuem legado, que têm um relacionamento mais confortável com tentativas e falhas e que levam à uma revisão de nossa cadeia de valor.

Na opinião do executivo, as startups representam um parceiro potencial a esse ecossistema. “Elas não deveriam ser vistas simplesmente como disruptoras, mas empresas que podem trazer benefícios mas que ao mesmo tempo necessitam das grandes empresas, de seus aprendizados e de sua estrutura para escalar e juntos levarem mais valor a seus clientes”, destaca. E acrescenta que as startups devem representar uma das formas de trazer inovação e soluções para os problemas que todas as grandes organizações buscam resolver.

Quanto ao caminho para juntar estes dois mundos, Tubino diz que não existe ainda uma cartilha comum a todas indústrias e tamanhos de empresas, mas existe algumas boas práticas que ele enumera abaixo:

1- Colocar o cliente como protagonista das conversas e interações, esse talvez seja o único denominador comum. Se o trabalho em conjunto está trazendo valor ao cliente, muito provavelmente a parceria dará resultados;

2 – Não comece na nave-mãe. É comum que a integração com startups muito próxima do “core”, por questões culturais, semânticas, velocidades e até mesmo de visão tecnológica, tragam mais “anticorpos” do que entendimentos. Por tanto, comece com questões orbitais, novos negócios, territórios, segmentos e, depois, vá aumentando sua intensidade em projetos e relações.

 

3 – Por último, tenha uma mente aberta a aprendizados, a trazer novas ferramentas, maneiras de pensar, se relacionar com clientes, com tecnologia, com pessoas. As mudanças têm vindo em ciclos exponencialmente mais curtos e se flexibilidade e adaptabilidade são características vitais para empresas vencedoras, o relacionamento com startups vai exigir isso a todo o momento, e a experiência será tanto um bom exercício como uma prova.

O Encontro Cionet será no próximo dia 10 no auditório do Cubo, na rua Casa do Ator, 919, na Vila Olimpia, das 8:30 às 12:00 horas. O evento é gratuito mas as vagas são limitadas. Inscreva-se no link: https://goo.gl/Zd4dmb .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *